Quem frequenta o Feitiço sabe que aqui é uma casa de música com painéis e paredes dedicados aos maiores nomes da MPB – de Baden Powell a Dona Ivone Lara, de Fernando Brant a Claudete Soares, de Billy Blanco a Luisa Possi.

Nos quase 30 anos de existência do bar e restaurante da 306 Norte, os shows e apresentações sempre foram referência para os que buscam música de qualidade em Brasília.

Esse foi o cenário que Jerson Alvim encontrou no ano de 2008, quando chegou para ocupar a função de diretor artístico da Casa a convite de Jorge Ferreira.

Na bagagem, o novo produtor musical tinha os 27 anos de experiência adquiridos no mítico Canecão, a grande Casa de Shows do Rio de Janeiro que ficou famosa em todo mundo. Lá ele conviveu com artistas renomados, como Bibi Ferreira, Roberto Carlos, Maria Bethânia, Alcione, Rita Lee e Lulu Santos.

De lá pra cá, foram muitos acertos e muitos projetos em prol da cultura musical e, principalmente, dos artistas brasilienses. Aqui no Palco do Feitiço, já são mais de 300 shows organizados e muitas e muitas histórias para contar sobre o público, os artistas, os bastidores e todo o tipo de plateia e estilo musical que já passaram por aqui!

A emoção ainda pega nosso produtor cultural de surpresa e durante a entrevista ele lembra do saudoso amigo: “O Jorge viveu momentos de encantamento, inclusive na comemoração de aniversário dos 20 anos do Feitiço, ele cercado por todos aqueles conterrâneos ilustres, que foram recebidos com tanto entusiasmo pelo público daqui”, conta Jerson relembrando do evento produzido por ele que conseguiu a façanha de trazer todo o Clube da Esquina, com exceção de Milton Nascimento, para o Palco da Casa!

Esse esforço do Jerson, aliado ao amor pela cultura musical,  nos transformou em um porto seguro para o trabalho dos músicos da cidade que consideram o Feitiço como o “último reduto” para músicos, cantores e bandas da capital.

Jerson também foi o responsável por dar mais espaço para sambistas como Makley Matos, Renata Jambeiro e Dhi Ribeiro. Aliás, Jerson relembra a assinatura do contrato da cantora Dhi Ribeiro com o presidente da gravadora Universal na presença de Jorge Aragão, em pleno Palco do Feitiço; como um dos momentos mais marcantes vivenciados por ele no Palco do Feitiço.

O produtor hoje caminha por entre as mesas do Restaurante de olhos fechados e sabe que o Feitiço é uma referência cultural que oferece uma programação musical variada de segunda-feira a sábado, comida de altíssima qualidade e um serviço de primeira!

Com muito foco e capacidade comunicativa, esse carioca nascido na penha, abraçou com vontade as oportunidades que surgiram em sua vida desde que entrou para a TV Tupi em 1962.

Jerson continua sua carreira profissional com a mesma energia até hoje, criando novos espetáculos, orientando jovens músicos e sendo muito querido pelos artistas da cidade. O que nos deixa tranquilos é saber que a parceria entre Jerson e a cultura musical de Brasília ainda vai durar muito e nos brindar com muito mais espetáculos nesse mesmo Palco!